sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Paciência

Discutia assuntos cotidianos com um amigo no ônibus, quando mencionei que queria participar de alguma obra de caridade, fazer trabalho voluntário,sei lá.

L: Pô, Fernanda.Caridade começa em casa.

Isso faz tempo, e esse amigo talvez não saiba o quanto ele me iluminou a vida naquele dia.

Não foi a primeira vez que ouvi algo do gênero, claro.A gente sempre escuta que os familiares são aqueles que a gente deve mais amar e ter consideração e respeito.

No entanto, quanto mais convivemos com uma pessoa e quanto mais a gente desenvolve intimidade, mais a gente se agride gratuitamente.Existem momentos de harmonia,claro.Mas é com os de casa que a gente tem mais liberdade de abraçar, beijar, consolar,acarinhar,bem como soltar umas farpas de quando em quando.

Se for com os irmãos,então, parece que desde que nascemos estamos num caso de tapas e beijos.Sem falar da provocação constante!Como esses dois aí embaixo:





Como pessoas muito diferentes podem habitar a mesma casa?

Leva muita conversa,xuxus.Muita compreensão.

Dai-me paciência e sapiência,Senhor!Assim eu tb não pulo no pescoço alheio...

2 comentários:

Andy Lima disse...

A vida em família, infelizmente e felizmente é assim mesmo, Guerra e paz, constantemente! Mas por isso que é divertido, ter família é muito bom,ótimo post!

cleber reis disse...

nao sei como é ter uma famila assim. só moro eu e minha mãe e raramente brigamos e isso é uma maravilha. deve ser legal tambem brigar de vez em quando pra desestressar, mas assim comom vivo é bom tambem. tudo na santa paz de deus. mas considero famila tambem, pessoas que nao tem o mesmo sangue que eu mas que convivo a tantos anos que já fazem parte da minha familia.
bjs xuxu *-*

Postagens populares